Comunicação entre prestadores e operadoras de saúde:

um estudo de caso

Autores

Palavras-chave:

Relacionamento prestador e operadora, Comunicação, Paciente beneficiário

Resumo

Esta pesquisa tem como tema o relacionamento entre prestadores de serviços e operadoras de plano de saúde, e objetiva discutir sobre o atendimento a metas pelo viés da melhoria da qualidade dos serviços entre prestadores e operadoras. A metodologia deste trabalho foi desenvolvida através de um estudo de caso, qualitativo e quantitativo, de caráter empírico, fundamentando-se na revisão de literatura e questionário aplicado com operadoras e prestadores. Os resultados mostram: a) falta de feedback entre prestadores e operadoras; b) a importância da motivação no ambiente de trabalho para uma melhor comunicação; c) a relação com o beneficiário e a capacitação e perfil de gestores na área da saúde. Dessa forma, essa investigação é relevante porque provoca futuros estudos na área, contribuindo para fomentação deste campo de pesquisa voltado especificamente ao relacionamento entre prestadores e operadoras, pois ao procurar materiais de pesquisa há escassez. 

Biografia do Autor

Rosilane Silva, UNIASSELVI

MBA em Gestão Hospitalar, UNIASSELVI. Graduação em Administração, Faculdades Equipe. Assistente administrativo na área de administração de contas médicas e hospitalares.

 

Joanah Dal Mas dos Santos

Graduanda em Psicologia e bolsista de iniciação científica no grupo de pesquisa Gestão Educacional nos Diferentes Contextos, Universidade La Salle, Unilasalle Canoas. Auxiliar Administrativo do faturamento de contas médicas.

Maria Cristina Vieira Cavalcanti, UNIASSELVI/IERGS

Mestre em Educação pela Universidade La Salle, Unilasalle Canoas. Professora na UNIASSELVI/IERGS nos cursos de graduação e pós-graduação. Atua na formação de professores da Rede Municipal de Educação de Canoas.

Paulo Fossatti, Universidade La Salle

Doutor em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUCRS. Reitor e líder do grupo de pesquisa Gestão Educacional nos Diferentes Contextos, Universidade La Salle, Unilasalle Canoas.

Referências

ABELHA, M. C.; GONÇALVES, A. A.; PITASSI, C. Estratégia de operações em serviços de saúde: estudo de caso das operadoras de planos de saúde suplementar. Revista Metropolitana de Sustentabilidade, v. 4, n. 1, p. 107-121, 2014. Disponível em: https://bit.ly/3cD6Rcf. Acesso em: 20 de abril de 2020.

AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR (ANS). Contrato entre operadoras e prestadores, 2019. Disponível em: https://bit.ly/2K82RWk. Acesso em: 29 de maio de 2019.

AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR (ANS). Quem somos. 2019. Disponível em: https://bit.ly/2fa3Vfh. Acesso em: 29 de maio de 2019.

ALVES, B. L.; SILVA, G. P.; RODRIGUES, S. M.; URBINATI, D. C. Hospital e maternidade nova vida: o uso da medicina preventiva como modelo de gestão para a saúde. Revista Inovação e Tecnologia, v. 1, n. 01, p. 35-44, 2017. Disponível em: https://bit.ly/3csEb5M. Acesso em: 20 de abril de 2020.

BARBOSA, C. M. Perfil do gestor em saúde no estado do Tocantins: formação, conhecimentos e desafios. (Dissertação de mestrado profissional em Saúde Coletiva). Universidade Federal da Bahia, Salvador, BA, Brasil, 2016. Disponível em: https://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/21671. Acesso em 20 de abril de 2020

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Edição revista. Lisboa: Edições, 70, 2015.

BOMFIM, R. A. Competência profissional: uma revisão bibliográfica. Revista Organização Sistêmica, v. 1, n. 1, p. 46-63, 2012. Disponível em: https://bit.ly/2zhoa4u . Acesso em: 20 de abril de 2020.

BRASIL. Lei n° 8.080, De 19 De Setembro De 1990. Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Brasília, DF, 1990. Disponível em: https://bit.ly/3boz7iV. Acesso em: 31 de janeiro de 2020.

BRASIL. Lei n° 9.961 De 28 De Janeiro De 2000. Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANS. Brasília, DF, 200. Disponível em: https://bit.ly/2ysonBm. Acesso em: 29 de janeiro de 2020.

CARDOSO, J.; RODRIGUES, J. N. Peter Drucker: O essencial sobre a vida e a obra do homem que inventou a gestão. Portugal: Centro Atlântico, 1° edição, 2006.

CINTRA, R. F.; VIEIRA, S. F. A.; HALL, R. J.; FERNANDES, C. R. A informação do setor de faturamento como suporte à tomada de decisão: um estudo de caso no hospital universitário da UFGD. Revista Ciência & Saúde Coletiva, v. 18, n. 10, p. 3043-3053, 2013. Disponível em: https://bit.ly/2XQy5Iw. Acesso em 20 de abril de 2020.

CHIAVENATO, I. Teoria geral da administração. Volume I. São Paulo: Makron, 2001.

CHIAVENATO, I. Princípios da administração: o essencial em teoria geral da administração. Editora Manole, 2006.

CHIAVENATO, I. Comportamento organizacional: A dinâmica e o sucesso das organizações (3a ed.). Barueri SP: Manole, 2014.

CHIAVENATO, I. Fundamentos de administração: planejamento, organização, direção e controle para incrementar competitividade e sustentabilidade. Elsevier Brasil, 2016.

CHINEM, R. Introdução à comunicação empresarial. São Paulo: Saraiva, 2010.

COELHO, E. S.; CORTEZ, D. C. M.; RODRIGUES, C. N.; NORONHA, F. M. F.; SANTIAGO, L. C. P. Perfil dos gestores de unidades básicas de saúde em São Luis-MA. Revista de Investigação Biomédica, v. 7, n. 1, p. 47-57, 2015. Disponível em: https://bit.ly/3aqvUxK. Acesso em: 20 de abril de 2020.

FACAS, E. P.; GHIZONI, L. D. Trabalho como estruturante psíquico e sociopolítico em tempos de hipermodernidade. Revista Trabalho (En) Cena, v. 2, n. 2, p. 01-02, 2017. Disponível em: https://bit.ly/3czL7hs. Acesso em: 20 de abril de 2020.

FENILI, R. Organização e planejamento hospitalar. Indaial: UNIASSELVI, 2016.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. (6a ed.). São Paulo: Atlas, 2008.

JONES, GARETH R.; GEORGE, JENNIFER M. Fundamentos da Administração Contemporânea. (4 ed.). São Paulo: AMGH Editora, 2012.

KUNSCH, M. M. K. Comunicação organizacional: contextos, paradigmas e abrangência conceitual. Revista Matrizes, v. 8, n. 2, p. 35-61, 2014. Disponível em: https://bit.ly/2VpjXEv. Acesso em: 20 de abril de 2020.

LEÃO, L. H. C. Psicologia do Trabalho: aspectos históricos, abordagens e desafios atuais. Revista Estudos Contemporâneos da Subjetividade, v. 2, n. 2, p. 291-305, 2012. Disponível em: https://bit.ly/34SJ0Tt. Acesso em: 20 de abril de 2020.

LOVERDOS, A. Auditoria e análise de contas médicos-hospitalares. São Paulo: Editora STS, 1999.

LUDMER, M.; LUDMER, G. Gestão integrada da auditoria médica e sistemas de informação: um estudo de caso em uma cooperativa de trabalho médico. Revista de Gestão em Sistemas de Saúde, v. 2, n. 1, p. 116-139, 2013. Disponível em: https://bit.ly/2xKkZlo. Acesso em: 20 de abril de 2020.

MATOS, G. G. Comunicação empresarial sem complicação: como facilitar a comunicação na empresa, pela via de cultura e do diálogo (2a ed.). São Paulo: Editora Manole, 2009.

MENEZES, L. F. Gestão da saúde pública e privada. Indaial: UNIASSELVI, 2017.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Institucional. 2019. Disponível em https://bit.ly/2D0dwj5. Recuperado em 29 de maio, 2019.

NERY, A. A.; SILVA, D. R.; BUENO, E. S. G.; SANTOS, F. P. A.; NASCIMENTO, M. S.; CARVALHO, P. A. L.; PIRES, V. M. M. M. Concepção de Saúde: Visão de Adolescentes do Ensino Fundamental de um Município da Bahia. Revista Saúde.Com, v. 5, n. 1, p. 17-30, 2009. Disponível em: https://bit.ly/2ysrDN6. Acesso em: 20 de abril de 2020.

OLIVEIRA, M. F. & MARTIELLI, D. P. Negociação, Cooperação e Desenvolvimento Local sob uma Perspectiva Sistêmica. Um Estudo de Caso no Arranjo Produtivo Local de Fruticultura de Jaíba-MG. Revista Desenvolvimento em Questão, v. 12, n. 28, p. 193-223, 2014. Disponível em: https://bit.ly/2VoJ9en. Acesso em: 20 de abril de 2020.

PAIVA, C. H. A.; TEIXEIRA, L. A. Reforma sanitária e a criação do Sistema Único de Saúde: notas sobre contextos e autores. Revista História, Ciências, Saúde, v. 21, n. 1, p. 15-35, 2014. Disponível em: https://bit.ly/3anJfHa. Acesso em: 20 de abril de 2020.

PINTO, D. D. S. Visão dos gestores sobre o modelo de compartilhamento de riscos na saúde suplementar brasileira. Mestrado (Gestão para a Competitividade) - Fundação Getulio Vargas, Escola de Administração de Empresas de São Paulo, São Paulo, 2020. Disponível em: https://bit.ly/2YyltYY. Acesso em 8 de outubro de 2021.

RAMOS, M. S.; COUTO, R. V. M. A prática do feedback: aplicabilidade e efetividade. Anais II Congresso De Administração E Tecnologia – CAT. O Estudo das Tecnologias frente às mudanças sociais. 2016. Disponível em: https://goo.gl/wgjnkD. Acesso em: 20 de abril de 2020.

REVISTA MASTER. Equilíbrio financeiro e crescimento organizacional. Porto Alegre: Editora Conselho Regional de Administração do Rio Grande do Sul, CRA RS, 2016.

ROCHA, R. C. Comunicação Empresarial: Uma Investigação A Partir Da Análise De SWOT. (2018). Dissertação (Mestrado em Ciências Empresariais) - Universidade Fernando Pessoa, Porto, Portugal. Disponível em: https://bit.ly/3aWlszM. Acesso em: 27 de janeiro de 2020.

SANTANA, A. F. D. S. A noção de saúde suplementar no Brasil: uma leitura apoiada na teorização lacaniana dos discursos. Tese (Doutorado em Psicologia) - Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2018. Disponível em: https://bit.ly/3aj4gW3 . Acesso em: 8 de outubro de 2021.

SCHNEIDER, E. M.; FUJII, R. A. X.; CORAZZA, M. J. Pesquisas quali-quantitativas: contribuições para a pesquisa em ensino de ciências. Revista Pesquisa Qualitativa, v.5, n.9, p. 569-584, 2017. Disponível em: https://bit.ly/2WUP0vr. Acesso em: 8 de outubro de 2021.

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS (SEBRAE). A importância da comunicação na hora de negociar. 2018. Disponível em: https://bit.ly/2Ke4gL1. Acesso em: 29 de maio de 2019.

SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico (2º edição). São Paulo: Cortez, 2017.

SILVA FILHO, J. R. T.; FARINA, M. C.; GASPAR, M. A.; DONATO, H. C. Fatores dificultadores nas práticas de gestão no relacionamento entre os supermercadistas e seus fornecedores. Revista de Gestão e Projetos - GeP, v. 8, n. 1, p. 57-71, 2017. Disponível em: https://bit.ly/34V7QSO. Acesso em: 20 de abril de 2020.

SILVA, R.; URBANESKI, V. Metodologia do trabalho científico. Indaial: UNIASSELVI, 2009.

TAJRA, S. F. Credenciamento e negociação. São Paulo: Iátria, 2003.

TENÓRIO, F. G. Gestão de ONGs: principais funções gerenciais (11 ed.). Rio de Janeiro: Editora FGV, 2009.

TONELOTTO, D. P.; CROZATTI, J.; MORAES, V. M. RIGHETTO, P. Hospitais de alta complexidade do estado de São Paulo: Uma análise comparativa dos níveis de eficiência obtidos pelos modelos de gestão de Administração Direta e de Organização Social. Revista Administração Pública e Gestão Social, v. 11, n. 4, p. 1-22, 2019. Disponível em: https://bit.ly/2VGWiy8. Acesso em: 20 de abril de 2020.

VARELA, J. H. S.; CASTRO, A. B. C.; BRITO, L. M. P.; SILVA, P. M. M.; SILVA, A. W. P. Habilidades Sociais no Contexto da Psicologia Organizacional e do Trabalho. Id on Line Revista Multidisciplinar E De Psicologia, v. 12, n. 40, p. 764-783, 2018. Disponível em: https://bit.ly/2VM7Xvs. Acesso em: 20 de abril de 2020.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos (5. ed.). Porto Alegre: Bookman, 2015.

Publicado

2021-11-22

Como Citar

SILVA, R.; DAL MAS DOS SANTOS, J.; VIEIRA CAVALCANTI, M. C.; FOSSATTI, P. Comunicação entre prestadores e operadoras de saúde: : um estudo de caso. Cadernos de Ensino e Pesquisa em Saúde, v. 1, n. 01, p. 200-225, 22 nov. 2021.

Edição

Seção

Diálogo com a Sociedade